Existem oportunidades de trabalho qualificado no Canadá para imigrantes?

0 Flares Facebook 0 Twitter 0 0 Flares ×

     Essa talvez seja uma das dúvidas mais frequentes dos nossos leitores aqui do blog, já que, quase diariamente, pessoas me procuram em busca de uma resposta positiva para essa pergunta, na esperança de se convencerem de que o plano de imigrar é realmente tão vantajoso quanto parece. Eu sei exatamente como é essa sensação, porque há quase 3 anos atrás, ainda na fase de planejamento, essa dúvida me tirava o sono quase sempre! Portanto, na minha última hora do primeiro vôo com destino a Houston, decidi escrever as minhas expressões sobre o tema, depois de morar há quase 1 ano no Canadá e já trabalhar num emprego qualificado há pouco mais de 6 meses, apesar da formação em Direito e do histórico de advogada do Brasil.

     Assim como muitas pessoas que me procuram, quando eu estava no Brasil, imaginava que jamais conseguiria um trabalho qualificado no Canadá e já estava convencida da ideia de que meu destino seria trabalhar no MC Donalds, numa loja de qualquer coisa, num supermercado ou numa fábrica qualquer “para sempre”. A ideia de que eu jamais conseguiria um emprego em que eu pudesse, pelo menos, acrescentar a experiência de trabalho ao nosso plano de imigração, estava enraizada na minha cabeça, mas quando eu cheguei aqui, as coisas foram totalmente diferentes do que esperávamos.

     Graças aos contatos que fiz quando ainda estava no Brasil e ao blog, quando cheguei no Canadá a minha chefe já tinha ouvido falar de mim e me chamou para fazer um estágio não remunerado.  Em menos de 1 semana aqui eu já estava empregada, no entanto, faltava algo para que toda essa experiência valesse a pena: a fluência no inglês.

     Foi aí, que ao término do meu segundo mês de estágio, eu optei por deixar o meu trabalho de assistente administrativa no escritório para fazer um curso um pouco mais puxado e trabalhar num ambiente onde eu tivesse mais contato com o idioma. Assim, eu trabalhei em supermercados, lojas, restaurantes e em uma fábrica. Ao término do curso de inglês, fui convidada a retomar meu posto no escritório. Desta vez eu faria algo que me encantava muito mais: prestar suporte para quem está aplicando para um visto de residência temporária no Canadá. Vejam como o mundo dá voltas né? Eu comecei esse blog e o canal no youtube justamente para ajudar aqueles que queriam aplicar seus pedidos de visto, mas tinham dificuldade de entender o processo sozinhos. Hoje esse é o meu trabalho, eu tenho muito mais experiência e conhecimento, além de poder utilizar toda a minha facilidade com organização de documentos, montagem de processos, emissão de parecer e customer service. Eu que acreditava que não teria qualquer oportunidade, tive as portas abertas para algo totalmente novo e tudo isso vem sendo bem positivo pra mim, apesar de todos os desafios.    

     Há ainda outros cases de sucesso que a gente sempre houve falar pelos cantos da cidade, afinal de contas, Vancouver é um ovo e se você não conhece alguém, provavelmente um amigo seu conhecerá. Ouvi falar de uma outra advogada que conseguiu emprego de atendente num banco. Um outro rapaz da área de marketing também. A minha prima que é arquiteta, e tem visto de trabalho part-time, conseguiu emprego como Cadista (quem mexe com Autocad) e já tem até oferta de trabalho para que se torne permanente na empresa. Isso sem falar nos inúmeros cases de sucesso do pessoal da área de TI, né? Por isso amigos, esqueçam a ideia de que o imigrante que vem ao Canadá estará fadado ao que, de forma muito pejorativa, chamamos de subemprego no Brasil. Mesmo as pessoas que desenvolvem atividades que não exigem qualquer qualificação, vivem com dignidade e às vezes ganham salários maiores do que os que trabalham na área de formação. É por isso que a cada dia mais eu acredito que o Canadá busca imigrantes de luxo, gente muito bem qualificada, fluente no idioma, jovem e com força e vontade de trabalhar.

      Essa semana estava conversando com meu marido a respeito da industria do College, visto de estudo e visto de trabalho para o cônjuge e sobre o quanto o Governo não deveria arrecadar em cima de tudo isso, já que só as taxas para a emissão do visto já são bem caras e mesmo assim não garantem a aprovação.  Na oportunidade, ele me disse que estava conversando sobre a mesma coisa com o professor dele que disse que há uns 30 anos, o Canadá entrou numa recessão muito forte e a partir daí eles resolveram que estabeleceriam uma economia fundada na educação. Assim nasceram os programas de estudo de idiomas, colleges e o milhares de vagas foram criadas no mercado de trabalho canadense por causa desta indústria, até chegarmos ao que conhecemos hoje. Desde então, o Canadá passou a ser referência quando o tema é Educação. Interessante não?

     Se ao ler este post, você tiver mais dúvidas sobre o assunto ou estiver em busca de ajuda com relação ao curso/college que pretende fazer no Canadá, entre em contato conosco através do email contact@goaltravelcanada.com.

     Grande abraço.

      Danielle Roseno

Você pode gostar...

Deixe uma resposta